Guia essencial sobre fluxo de caixa: o que é + como melhorar o fluxo de caixa em 12 dicas

Já se pegou pensando em como melhorar o fluxo de caixa da sua empresa? Esta ferramenta tem, como objetivo, consolidar a diferença entre gastos e ganhos na empresa, sendo, assim, uma ferramenta indispensável para avaliar a saúde do negócio. 

Para você ter uma ideia, esta análise, feita pelo Banco dos EUA e divulgada pelo Fundera, aponta que 82% das empresas que faliram tiveram problemas com o fluxo de caixa como um fator decisivo para seu fracasso

Diante de dados como este, entender como controlar o fluxo de caixa da empresa torna-se ainda mais relevante, não é mesmo? 

Por isso, ao longo deste artigo, trataremos do conceito, da relevância e dos principais caminhos para se entender, de uma vez por todas, como melhorar o fluxo de caixa do seu negócio. 

O que é fluxo de caixa?

De acordo com o portal Sebrae, o fluxo de caixa é uma ferramenta essencial para a gestão financeira de um negócio. Seu objetivo é contabilizar e realizar projeções a partir do saldo financeiro disponível na empresa. Desta forma, é possível garantir a existência do capital de giro para investimentos ou aplicações. 

Para um fluxo de caixa completo, é importante considerar os recebimentos, pagamentos e gastos previstos. 

Por que um bom fluxo de caixa é importante para a empresa? 

Podemos dizer que um bom fluxo de caixa é um dos principais indicadores de saúde financeira de um negócio. Isso porque, se calculado corretamente, ele é utilizado como um termômetro para a tomada de decisões e avaliação da viabilidade de novos investimentos que podem fazer o negócio crescer

Diante dessa constatação, fica fácil entender como controlar o fluxo de caixa é essencial para a organização e o desempenho econômico de uma empresa, não é mesmo? 

E tem mais! Um bom fluxo de caixa é fundamental para qualquer perfil de negócio, seja ele um microempreendimento, uma franquia, uma empresa online ou até mesmo uma multinacional. 

Como melhorar o fluxo de caixa? 12 dicas

A seguir, você entende, de forma prática, como melhorar o fluxo de caixa da sua empresa. Separamos 12 dicas-chave para colocar em prática e tornar a sua organização financeira um verdadeiro exemplo! 

1. Registre todas as movimentações (todas mesmo!)

É muito comum que pequenas empresas desconsiderem custos reduzidos (como a compra de um insumo ou material isolado) no fluxo de caixa. Porém, este é um engano que pode prejudicar seu fluxo de caixa! 

Lembre-se de que, enquanto empresa, é essencial conhecer a origem de todos os gastos e ganhos do negócio, independentemente de sua dimensão. Afinal, muitas vezes, a soma dos pequenos gastos representa um montante considerável — e, frequentemente, desnecessário — para o negócio.

2. Fature os clientes com agilidade

Outra dica de ouro para entender, na prática, como melhorar o fluxo de caixa é faturar os clientes com agilidade. Por mais óbvio que seja, o faturamento muitas vezes passa despercebido na rotina intensa das empresas. 

Entretanto, uma rotina regular de faturamento de serviços garante que o setor financeiro seja capaz de gerir os ganhos de forma otimizada, evitando eventuais apertos com o pagamento de tributos e custos fixos. 

3. Estruture um fluxo de vendas que inclua o setor financeiro

O trabalho da força de vendas, em geral, é a menina dos olhos das empresas do setor. Entretanto, não deixe de incluir o setor financeiro no fluxo de vendas. Isso porque, além de ser uma das engrenagens essenciais para que o motor funcione, o setor financeiro precisa ser alinhado e ouvido em reuniões estratégicas de vendas. 

Clientes inadimplentes e perfis com maior dificuldade de pagamento, por exemplo, devem ser sinalizados ao time de vendas, para que abordem e finalizem a venda com mais atenção. 

4. Elabore uma planilha categorizada e detalhada

Se o hábito em sua empresa é de fazer o fluxo de caixa em duas colunas (gastos/ganhos), é hora de começar a aperfeiçoar o processo! 

A melhor forma de entender como melhorar o fluxo de caixa é tornando-o um documento detalhado. Em cada uma das categorias principais, crie subcategorias que ajudem a compreender a origem dos gastos e o destino dos ganhos. Estas divisões ajudarão na filtragem e identificação dos desperdícios no futuro. 

5. Mantenha contato constante com fornecedores e clientes

Uma das formas de entender como controlar o fluxo de caixa é facilitando processos de cobrança e fechamento de novos negócios. Para isso, é importante manter contato próximo com os principais fornecedores e clientes. 

Desta forma, acertos e cobranças tornam-se contatos naturais e com maior índice de resolução. O mesmo ocorre, por exemplo, com aquisições de insumos e produtos junto aos fornecedores. Se há um relacionamento de confiança estabelecido, a tendência é de negociações mais rápidas e com maior potencial de sucesso. 

6. Acompanhe o fluxo de caixa diariamente

Outro engano comum de quem busca como melhorar o fluxo de caixa é acompanhar as movimentações apenas no fechamento do mês. 

A prática, embora pareça mais estratégica, faz com que pequenos equívocos do dia a dia passem despercebidos, e com que a análise do fluxo seja menos minuciosa. Dessa forma, quando notados, estes erros tornam-se mais difíceis de solucionar. 

7. Registre a venda somente após o recebimento

Se seu time financeiro tem o hábito de registrar uma venda a prazo no fluxo de caixa no momento em que ela é fechada, é hora de rever conceitos! 

Uma venda só deve ir para o fluxo de caixa quando há, de fato, recebimento de receita. Por isso, vendas a prazo devem ser computadas no mês em que o débito cai na conta da empresa. Desta forma, o montante não se torna uma quantia “fantasma”, podendo ser empregada de maneira realista na empresa. 

8. Alie controle financeiro e gestão de estoque

Quer tornar seu fluxo de caixa mais otimizado? Então alie a gestão financeira ao controle do estoque! Dessa forma, é possível saber, com segurança, quanto e quando adquirir mais matéria prima ou produto. 

Aliás, você sabia que, de acordo com esta pesquisa, 57% das empresas acreditam que uma boa gestão de estoque lhes dá uma vantagem competitiva real para desenvolver seus negócios? O dado reforça a importância de considerar o estoque como uma variável estratégica nos resultados de um negócio. 

9. Faça planos de curto e longo prazo com base na avaliação do fluxo de caixa

Utilize seu fluxo de caixa para projetar médias de gastos e ganhos no médio e no longo prazo. No longo prazo, isso significa, maior previsibilidade financeira e mais assertividade nas decisões de investimentos no setor. 

No curto prazo, em contrapartida, a análise possibilita a comparação entre o projetado e o realizado, a identificação de gastos excessivos e desnecessários e, sobretudo, a criação de um plano de ação para eliminar ou reduzir os valores identificados para além do provisionamento. 

10. Gerencie as cobranças com celeridade

Tão importante quanto a agilidade no faturamento é a agilidade nas cobranças. Muitas vezes, adiar uma ligação ou contato com o cliente para estimulá-lo a quitar sua dívida pode gerar barreiras intransponíveis de comunicação. 

Se a cobrança de inadimplentes for um ponto sensível para o seu time financeiro, cogite a possibilidade de contratar empresas terceirizadas especializadas no assunto. Dessa forma, é possível gerir as dívidas de forma profissional e assertiva. 

11. Utilize um software que integre os processos financeiros

Já imaginou utilizar a tecnologia como ferramenta para melhorar o fluxo de caixa da sua empresa? Pois saiba que, atualmente, existem diversos sistemas projetados para integrar todos os processos organizacionais — como o chamado ERP (Enterprise Resource Planning). 

Além disso, também há sistemas exclusivos para o gerenciamento e a integração de etapas relacionadas à gestão do setor financeiro. 

Com a ajuda da tecnologia, a equipe tende a visualizar melhor cada um dos processos, além de automatizar etapas do gerenciamento financeiro (como etapas iniciais da cobrança ou emissão de notas fiscais). 

12. Treine sua equipe para operar de forma integrada 

Por fim, saber como melhorar o fluxo de caixa deve passar pelo treinamento de equipes. Isso porque um bom fluxo conta com inúmeros procedimentos, protocolos e ferramentas que devem fazer parte da rotina de cada colaborador do setor.

Dessa forma, é essencial investir em momentos de formação e familiarização do time financeiro com os sistemas adotados. 

Além disso, é importante que o setor conte com uma boa base de conhecimento. Ela deve reunir as principais diretrizes para a operação do setor e, principalmente, ser acessível para toda a equipe. 

Em dúvida de como melhorar o fluxo de caixa com a ajuda de treinamentos? Nós, do IEV – Instituto de Especialização em Vendas, podemos te ajudar! 

Nossa sólida expertise em vendas, negociação, gestão de equipes e liderança nos permite elaborar um diagnóstico preciso sobre os setores da empresa. Este diagnóstico dá origem a um material personalizado para a sua empresa. Além disso, oferecemos dicas e caminhos possíveis para otimizar a sua gestão! 

Conheça o nosso trabalho e entre em contato!