Do que é feito um profissional competente?

Do que é feito um profissional competente?

Antes de ler este texto: pedimos que você vá imaginando as cenas em sua mente…

Segunda-feira, sete horas da manhã. Para aqueles que querem ser mais produtivos, a agenda começa antes do sol sair. 

Depois de deixar o carro, caminha energicamente até o trabalho. No escritório, quem lidera o treinamento do dia é um especialista. Sua presença firme prende a escuta dos colaboradores. É preciso aprender com a sua experiência. Aquela figura é considerada o “braço direito” de quem levantou as paredes do negócio.

Em cada um dos setores da empresa, os líderes das equipes direcionam e conduzem cada tarefa que será executada com excelência, porque prezam pela evolução dos seus colaboradores ao mesmo tempo em que garantem a entrega de resultados assertivos.

Durante a tarde, uma voz alta e distinta enche o piso inferior e chama a atenção de quem está por perto. É um analista comandando a reunião com outros gestores  e os orientando no início da sua jornada de desenvolvimento.

É um profissional altamente qualificado, e isso fica claro durante a apresentação do programa que a empresa oferece. É alguém que sabe o que faz e como proceder quando o cliente questiona o que está sendo falado.

Enquanto lia este texto, você imaginou o ambiente de trabalho da sua empresa ou do próprio Instituto de Especialização em Vendas? Alguns rostos vieram à sua mente… algum deles é feminino?

Cada exemplo citado acima diz respeito a uma mulher executando o seu trabalho.

Um relatório de 2018 da Grant Thornton, uma rede internacional de consultoria em contabilidade, apontou que, no Brasil, apenas 29% dos cargos de direção eram ocupados por mulheres. 

Muito mais do que se preocupar com a igualdade de gênero no setor comercial, os gestores, líderes e colaboradores deveriam estar apreensivos com o progresso de seus próprios trabalhos desenvolvidos com a falta de um olhar feminino para propor melhorias. 

Como você vai buscar inovação se segue apenas as sugestões de um mesmo perfil? 

Capacidade de conciliação, de colaboração, de ter empatia, de solucionar problemas são habilidades consideradas, muitas vezes, femininas. Engajar o time, focar nas pessoas e saber trabalhar nos detalhes e bastidores também. Esses aspectos não são importantes para desenvolver o trabalho da sua companhia?

Respondendo à questão que te trouxe até aqui: um profissional competente é feito de muitas características comportamentais e habilidades específicas para cada segmento, mas nenhuma delas depende de quem ele, ou melhor dizendo, ela, é por natureza.