Pagamento por aproximação: a novidade vai invadir o varejo

Os meios de pagamento pro aproximação,“sem contato”, que não precisam da digitação de senha em pinpads ou dos próprios cartões de plástico, chegaram para revolucionar o mercado e estabelecer um diferencial competitivo. Utilizar essas novas tecnologias para agilizar processos, ou até coletar informações sobre o comportamento de compra do seu cliente, é uma tendência que vai chegar com tudo em 2020.

Investir na tecnologia de pagamento por aproximação é uma questão de sobrevivência. Segundo a Timetric Report, os terminais de pagamento por aproximação devem representar 77% dos terminais de pagamento no mundo até 2020.

O primeiro passo é fomentar a aceitação. Nos últimos cinco anos, a tecnologia vem sendo preparada no Brasil: mais de 80% dos POS (maquininhas) do país já estão habilitados para receber pagamentos por aproximação. Em seguida, as instituições financeiras devem se preparar, aumento o pagamento com as carteiras, como o Google Pay, e emitindo novas credenciais para o uso dessa tecnologia.

Para o varejista, oferecer ao consumidor um benefício relevante (cashback, ofertas e descontos personalizados, pontos, crédito a um custo mais baixo, order ahead) é o caminho para a fidelização. O consumidor moderno não busca apenas qualidade do produto ou serviço, mas também ser reconhecido, avaliar, escolher, experimentar coisas novas, tudo isso em menos tempo possível.

A possibilidade de interagir com o usuário aumenta, sendo o trade marketing uma receita relevante para os varejistas, não dá para ignorar este espaço para publicidade personalizada. Por fim, evitar a poluição com plástico e lixo eletrônico é sempre uma boa ideia.

Na China, os restaurantes disponibilizam o pagamento pelo celular, o acesso ao cardápio também é feito através de um único código. No Brasil, todos os smartphones já possuem tecnologia para leitura em QR Code.

A partir de 2020, as mudanças devem se intensificar, com uma nova rede de pagamentos online e acessível a todos os participantes do mercado (varejistas, fintechs, bancos), a um custo mais baixo que os modelos atuais.

O maior desafio do varejo é consolidar o conceito, com a ajuda de bancos e startups, e superar o receio por parte do consumidor. O pagamento por aproximação, e outra novidades tecnológicas, irão transformar o mercado de vendas no próximos anos. Cabe às empresas decidirem se estarão na vanguarda dessas mudanças, ou se vão esperar a concorrência chegar primeiro.

LEIA MAIS: Como o E-commerce pode ajudar nas vendas físicas

Siga nossas redes sociais: Facebook e Instagram