Procon-SP notifica Mercado Pago por vendas na Black Friday

Procon-SP notifica Mercado Pago por vendas na Black Friday

O aplicativo Mercado Pago foi notificado pelo Procon-SP por instabilidade no sistema durante a Black Friday.

Na última sexta-feira (29), ocorreu a Black Friday, data de grande empolgação e promoções no comércio. Apesar do saldo positivo de R$ 3,67 bilhões, o melhor em 10 anos, a ocasião não ficou imune aos problemas.

A disputa entre McDonald’s e Burger King obteve grande destaque nas redes sociais na semana da Black Friday – e nas filas! O alvoroço foi causado pelo anúncio de promoções de 10 lanches por R$20 e 6 por R$15, respectivamente, se o pagamento fosse feito pelo Mercado Pago.

O problema foi que o aplicativo, que pertence ao Mercado Livre, apresentou problemas na hora de fechar os pagamentos, prejudicando os consumidores, que só conseguiriam participar da promoção se utilizassem o sistema.

Segundo o Procon: “foi solicitado que a empresa apresente o regulamento e informe as datas e itens que faziam parte da promoção; apresente a publicidade divulgada e a comprovação das vendas efetivadas no período dos produtos anunciados na promoção. A Mercado Pago deverá ainda esclarecer quais as providências adotadas para resolver o problema.”

A empresa terá 10 dias para explicar o que aconteceu na data. Em nota, o Mercado Pago respondeu que embora a instabilidade tenha sido agravada por uma alta demanda de ofertas da Black Friday, não ficou inoperante em momento algum, e que o aplicativo honrou com as promoções comunicadas junto com as redes parceiras, e finaliza dizendo que as transações promocionais continuaram acontecendo durante o fim de semana seguinte.

No portal Reclame Aqui, porém, o Mercado Pago aparece como quinta empresa mais citada. Burger King e McDonald’s lideram as reclamações feitas à data, com 545 e 491 relatos, respectivamente. As duas empresas, juntas, responderam a 150 dos 653 chamados recebidos pelo Procon-SP e também foram notificadas.

Leia Mais: Economia da Recorrência – o futuro das vendas?

Siga nossas redes sociais: Facebook e Instagram