Você é um vendedor CHATO?

Você é um vendedor CHATO?

Quando o assunto é vender, a persistência é muito bem vista na hora de fechar um negócio, mas há um limite a se observar para não virar um vendedor chato e insistente. 

Primeiro, é preciso entender o fim do vendedor antigo. O papel deste profissional foi mudando com o tempo e as novas tendências do mercado, principalmente por conta da tecnologia e do acesso à informação. Hoje, o cliente não quer ser enganado ou influenciado por uma abordagem de vendas baseada na pressão, ele busca se relacionar com o vendedor e obter uma consultoria que o ajudará na resolução de seus problemas. 

Um vendedor que tenta empurrar várias ofertas sem que elas se relacionem minimamente com seus clientes está fadado ao fracasso. Falar demais e escutar pouco também é um erro brutal, afinal, uma venda não é unilateral, devendo estar pautada na interação entre o vendedor e o cliente. 

Ter sucesso nas vendas tem muito mais a ver com preparo do que com talento, carisma. O senso comum nos diz que um bom vendedor é quem possui lábia, mas isso não é um reflexo da realidade, principalmente da atual. Estabelecer metas e etapas a serem cumpridas em um processo é o pontapé inicial para vender mais. 

Planeje o que fazer em cada contato com o cliente e tenha compromisso com esses objetivos. Não faça nada de improviso ou na empolgação do momento, um vendedor chato é aquele que acaba pecando pelo excesso. Por exemplo, você acabou de encerrar uma ligação em que ficou de retornar o contato em dois dias para dar tempo ao cliente de conversar com seu sócio, então, cumpra esse acordo! Não faça outras ligações quando der vontade, sem critério algum, você apenas estará incomodando. Retorne a chamada no momento combinado. 

Saiba o que você espera de cada abordagem. Quando você faz uma ligação para o escritório do cliente, o que você quer: fechar a venda por telefone mesmo ou apenas marcar um horário de visita e então tentar fechar a venda? Tenha isso muito bem definido antes de agir, para não se frustrar sem razão ou, mais uma vez, se atropelar no contato. 

Lembre-se, na venda moderna o foco é na resolução do problema do cliente, se prepare para orientá-lo e mostrar todos os benefícios que seu produto pode trazer, e não somente as características que ele tem, é o que chamamos de agregar valor. Seja um vendedor com a proposta certa na hora que o cliente precisa. Não saia “atirando para todos os lados”, as chances de concluir uma negociação com planejamento e estudo de caso são muito maiores. 

Acima de tudo, a diferença entre um vendedor chato e um vendedor apenas persistente é saber encerrar o contato caso o cliente não apresente um feedback, uma resposta às suas iniciativas. Claro, depois de tentar todas as etapas que estabeleceu, mas sem ir além disso. Muitas vezes o cliente simplesmente não pode ou não quer comprar naquele momento. Saiba desistir de uma venda, mas manter uma boa imagem perante as pessoas que abordou. Pode ser que a situação do cliente se torne mais favorável e você consiga realizar a venda posteriormente, tudo o que você tem que fazer é ser agradável e deixar o caminho aberto para o futuro. 

+ Gestão unificada do Google: as implicações de Pichai no controle da Alphabet

Siga nossas redes sociais para mais conteúdo: Facebook e Instagram