Como fazer o offboarding de funcionários? Entenda!

Tão importante quanto a admissão é o offboarding de funcionários, que mesmo durante o desligamento precisam ser tratados com o respeito que merecem.

Afinal, quando uma empresa mantém a ética em todas as fases de relacionamento com seus colaboradores, sua marca fica mais fortalecida frente ao mercado.

Pois, ainda que o desligamento seja um processo doloroso, quando feito com cuidado, o colaborador deixa o seu cargo de maneira muito mais amigável.

E no decorrer deste artigo vamos explicar um pouco mais a fundo o que é o offboarding e como sua empresa pode fazê-lo da melhor maneira possível. Boa leitura!

O que é o offboarding de funcionários?

O offboarding de funcionários é o processo de desligamento do funcionário que deve acontecer de maneira segura. Por conta disso, o conceito vem ganhando cada vez mais espaço no mundo corporativo.

No entanto, ainda que pareça simples, a sua aplicação de forma eficiente envolve várias etapas e varia de acordo com cada função exercida e até mesmo com a personalidade de cada funcionário.

Por isso, quando a demissão é uma decisão da organização é necessário estudar a melhor maneira de comunicar o colaborador, com argumentos claros que o façam entender o propósito da tomada de decisão.

Nesse momento é muito importante que o funcionário não se sinta injustiçado para que a demissão não represente nenhum tipo de trauma na sua carreira profissional.

Como fazer o offboarding de funcionários?

Mesmo que o conceito de offboarding seja de fácil compreensão, a sua aplicação nem sempre é simples. Por isso, é essencial seguir criteriosamente algumas etapas.

Cumpra toda a legalidade do desligamento

Da mesma forma que a contratação, o desligamento segue diversos procedimentos burocráticos. Por isso, é essencial fazer os devidos acertos com o colaborador e regulamentar todo o processo.

Nesse momento mostre com clareza todos os direitos que estão sendo pagos, e todos os documentos que estão sendo entregues para que ele possa dar entrada em alguns benefícios sociais como o seguro desemprego.

Quando bem feita essa etapa, evita-se que a empresa e o funcionário precisem se reunir novamente para tratar de questões burocráticas.

Faça um processo transparente de desligamento

Durante o desligamento é essencial deixar claro para o funcionário porque a empresa está tomando essa decisão. O feedback é muito importante nesse momento.

O colaborador não pode sair com dúvidas sobre a motivação da empresa sobre o seu desligamento. Pois, caso isso aconteça, os demais funcionários podem criar um receio de serem demitidos sem justificativa.

Seja solidário para com o colaborador

Um processo de rescisão sempre é doloroso. Por isso é muito importante ter solidariedade para com quem está sendo desligado. Ainda mais diante de um quadro de crise e incertezas.

Dessa forma, o setor de recursos humanos precisa ter muita empatia, compreendendo a situação que o funcionário está passando e promovendo uma demissão humanizada.

Se o offboarding não ocorrer dessa maneira, a empresa passará a impressão de frieza, o que prejudicará a imagem da marca frente ao colaborador.

Promova uma entrevista de desligamento

Independentemente se o processo de demissão é feito por vontade da empresa ou do colaborador é fundamental que seja realizada uma entrevista de desligamento.

O último encontro profissional faz com que o funcionário sinta-se mais livre para apontar erros e saber o que ele precisa melhorar.

Ainda que a entrevista costuma ser feita com os profissionais do RH, ela pode incluir líderes e gestores se isso fizer sentido para a organização.

Vale dizer que a intenção do encontro não é promover um campo de batalhas, mas sim criar insights para gerar melhorias para os dois lados.

Quais tópicos devem ser abordados em uma entrevista de desligamento?

como fazer o offboarding de funcionários

Na entrevista de desligamento a empresa deve buscar entender a imagem que o colaborador tem da marca e quais seriam as chances dele indicá-la para colegas.

Além disso, é necessário mostrar que a organização dá atenção para as carreiras pessoais e que está aberta para alguns aspectos de melhoria.

Também é durante a entrevista que o setor de RH busca compreender como está o clima organizacional, bem como obter feedbacks sobre lideranças e a gestão de pessoas.

É o momento para entender o que levou o colaborador a pedir demissão, e caso ele tenha sido desligado, é a hora para ele saber o que levou a essa atitude.

Qual é a melhor hora para aplicar a entrevista de desligamento?

A entrevista de desligamento deve ser feita depois que o colaborador concluiu todo o seu ciclo dentro da organização. 

Quando feita com antecedência ela pode desfavorecer o clima organizacional, uma vez que o colaborador demitido pode fazer comentários prejudiciais.

Portanto, não só o conteúdo da entrevista é importante, como também encontrar o melhor momento para realizá-la dentro da instituição.

Quais os benefícios que o offboarding de funcionários traz?

Há inúmeros benefícios que uma empresa tem em realizar o offboarding, mas dentre os principais deles, podemos destacar:

  • humanização no desligamento;
  • melhora na imagem da marca.

Humanização no desligamento

Por conta de uma maior humanização no desligamento, o processo não desencadeia emoções negativas ou doenças psicológicas frente a essa desagradável situação.

Nesse sentido, o acolhimento e o direcionamento de quem está sendo demitido facilita para a pessoa novas descobertas pessoais e profissionais que ele não foi capaz de desenvolver no emprego que estava.

Isso cria uma percepção mais positiva da demissão e aumenta as chances de recolocação no mercado. O resultado é que em um futuro o funcionário poderá voltar a trabalhar com a empresa, uma vez que a experiência da demissão foi positiva.

Melhora na imagem da marca

O offboarding de funcionários também colabora para que a marca não fique desgastada após o desligamento. Isso evita atritos e até mesmo brigas judiciais.

Quando bem feito, o offboarding impede até mesmo que ocorram confusões no momento de gerenciar os recursos humanos da empresa. 

Além disso, o ambiente de trabalho continua sadio, pois como não houve desentendimento entre as partes, os boatos não se espalham prejudicando a produtividade dos demais colaboradores.

Nesse sentido, essa prática faz com que o empregado fique menos consternado e a empresa não tenha um desgaste frente aos seus colaboradores.

Este GP foi escrito pela EAD Plataforma, plataforma para hospedagem e gestão de cursos EAD para escolas, universidades, empresas e produtores digitais. Com mais de 1.400 clientes ativos, na EAD Plataforma você encontra uma interface simples, intuitiva e de fácil personalização!

WhatsApp us