Retrospectiva: as melhores empresas para trabalhar no varejo em 2019

A GPTW (Great Place to Work), que é referência em reconhecer os melhores ambientes de trabalho do mundo, elencou as melhores empresas para trabalhar no varejo em 2019.

O principal critério usado foi a diversidade, ponto em que o varejo se destaca, por conta da alta representatividade feminina, 56% do corpo de funcionários, e contratação de jovens, 39%. Porém, o setor ainda tem o grande desafio de as levar mulheres às posições de liderança: elas ocupam apenas 14% dos cargos de comando no setor. 

Neste ano, 212 empresas se inscreveram no GPTW, mas apenas 50 foram premiadas, divididas entre as categorias Pequenas e Médias Empresas, e Grandes Empresas.

No topo do ranking temos:

Levvo – Pequenas e Médias Empresas

A Levvo, empresa que possui 23 franquias do McDonald’s, foi eleita a melhor varejista para trabalhar entre as Pequenas e Médias Empresas, com uma filosofia de desenvolvimento pessoal e cuidado com o meio ambiente.

A empresa contratou seis pessoas refugiadas e outros seis colaboradores transgênero, reforçando seu compromisso com a diversidade dentro da organização. “Nossa governança é composta por 75% de mulheres e pessoas negras representam 65% do nosso quadro”, completa Laura Ribeiro, CEO da Levvo.

As empresas que seguem o top 10 são: McDonald’s Franquia Pernambuco; Comunicare Comércio de Aparelhos Auditivos; CNA – Inglês Definitivo; IBAGY Imóveis; HURB – Hotel Urbano; STECAR Mercedes; INGRAM MICRO; RIVESA e SbTur.

Magazine Luiza – Grandes Empresas

O objetivo do Magazine Luiza é ser uma grande rede de e-commerce, com centros de distribuição que são pontos de calor humano. No quadro de funcionários, também há reflexos dessa humanização da empresa, com a maior diversidade possível no preenchimento das vagas.

“O que mais estimulamos é a diversidade de ideias e é por isto que os resultados aparecem”, declara Patricia Pugas, diretora executiva de Gestão de Pessoas do Magazine Luiza.

Entre as iniciativas de destaque, o Magalu promoveu um processo de seleção de trainees às cegas. A intenção da empresa é dar acesso às oportunidades para todos, pois acredita que equipes mais diversas são também mais produtivas.

O ranking segue com: GAZIN; Leroy Merlin; Mercadinhos São Luiz; PREZUNIC; McDonald’s; Ancar Ivanhoe; Riachuelo; Havan e Grupo Saga.

LEIA MAIS: 5 mulheres que são referência no mundo dos negócios

Siga nossas redes sociais: Facebook e Instagram