Retrospectiva: principais tendências de marketing em 2019

Retrospectiva: principais tendências de marketing em 2019

O ano de 2019, na perspectiva do marketing digital, foi marcado pelo aumento da preocupação com a privacidade de dados dos usuários. Algumas tendências surgiram e outras, se consolidaram. Separamos as principais delas para você continuar de olho no próximo ano:

Transparência

A ANA (Association of National Advertisers), associação de publicidade dos EUA, realizou um estudo sobre as “Questões que contribuem para a quebra de confiança no ecossistema publicitário”, em que 65% dos entrevistados afirmaram que a confidencialidade é o ponto de atenção mais importante: eles querem saber como e onde seus dados e informações pessoais são utilizados.

A privacidade ainda será muito discutida, e vai além das legislações que regulamentam a utilização de dados, as empresas de tecnologia estão sendo cobradas para adotar medidas que protejam as informações dos usuários, com a oferta de soluções integradas evitando qualquer problema relacionado à violação dos direitos.

Personalização

A estratégia de personalização é usada há décadas no marketing para aumentar conversões e vendas. Mas, graças às novas tecnologias de utilização de dados, automações, machine learning e IA, inteligência artificial, a personalização se torna cada vez mais viável. Muitos especialistas veem essa tendência como algo que mudará definitivamente a forma com que as empresas se relacionam com os clientes.

Em 2019, começaram os avanços nesse campo que, se consolidado, dará aos profissionais de marketing o poder de atingir o ‘usuário certo, com a mensagem certa, hora certa, lugar certo’. Além de conseguir antecipar quem pode interagir com um anúncio.

A exemplo disso, existem os outdoors digitais, que rastreiam as pessoas para segmentar a publicidade, algo semelhante ao que os celulares já fazem de acordo com nosso histórico de pesquisa.

Integração dos canais

As vendas omnichannel, ou multicanais, são o grande destaque do ano, e a estratégia só funciona com boas ações de marketing integrando todos os pontos de contato.

O trabalho consiste em atrair o público do e-commerce para a loja física e da loja física para o e-commerce, por exemplo. Segundo estudo realizado pela Aberdeen Group, companhia de análise de dados, as empresas que adotaram essa prática tiveram um aumento de 9,5% em receitas anuais, além de 7,5% de redução de custo por contato do cliente. Já a taxa de retenção foi de 89%, contra 33% de empresas sem ominichannel desenvolvido.

Experiência do usuário (UX)

Priorizar a experiência do usuário (user experience – UX) foi uma aposta que se consolidou em 2019 e continuará nos próximos anos. Afinal, o cliente é a razão pela qual as campanhas existem.

Dentro do cenário atual, ganham destaque anúncios que oferecem uma maior experiência do cliente e criatividade na criação de campanhas – que podem ser feitas de maneira integrada e multitela. Relacionando este tópico com os anteriores, a personalização também pode ser uma forma de garantir a melhor jornada de compra possível.

As empresas têm utilizado indicadores de performance para tomar decisões mais acertadas quanto às ações de marketing. O ROX, retorno sobre experiência do usuário, foi criado com essa finalidade.

LEIA MAIS: Retrospectiva – as melhores empresas para trabalhar no varejo em 2019

Siga nossas redes sociais: Facebook e Instagram