5 erros fatais para sua Gestão Financeira

Um dos fatores cruciais para a sobrevivência de uma empresa é uma boa gestão financeira. Sem um planejamento adequado e controle administrativo, dificilmente um negócio conseguirá sair do primeiro ano de vida, e até mesmo empresários experientes não estão isentos de falhar.

Como o sucesso está diretamente ligado aos resultados, ou seja, ao lucro e valor de mercado, nós separamos os 5 erros mais comuns que podem ser fatais para o seu caixa:

1 – Misturar dinheiro pessoal com o da empresa

Trata-se de uma falha extremamente comum em muitas empresas, principalmente quando o dono ou algum familiar controla as finanças. As contas feitas como pessoas físicas acabam sendo pagas junto às contas da pessoa jurídica diretamente da conta corrente do negócio.

A prática acaba promovendo um desequilíbrio do capital de giro da empresa, que deixa de ser capaz de suprir as necessidades do ciclo operacional. Especialistas indicam a separação total das contas, sendo estabelecido um pró-labore para os eventuais sócios.

No contexto atual de multicanalidade, também é indicado fazer a separação financeira do e-commerce em relação à loja virtual, para que um negócio não prejudique o outro.

2 – Não saber o valor da própria empresa

Muitos gestores sabem dizer quanto faturam anualmente, por exemplo, mas não contabilizam todo o valor patrimonial corresponde à empresa. Sem uma resposta precisa, qualquer avaliação de crescimento fica comprometida.

Uma gestão financeira eficiente também leva em conta o controle do estoque e os ativos da empresa. Realizar estes levantamentos tem sido mais fácil, inclusive, com sistemas automatizados e uso da tecnologia de inteligência artificial.

3 – Não analisar o fluxo de caixa periodicamente

Outro controle muito importante é o do fluxo de caixa. Alguns gestores deixam para fazer esse acompanhamento mensalmente, o que leva a um trabalho muito maior e análise menos minuciosa.

Para evitar erros, o ideal é estabelecer um gerenciamento periódico, semanal ou quinzenal, assim, é possível perceber a situação da empresa atualizada, o quão longe se está de bater a meta, ou se está sobrando caixa para investir.

4 – Não reduzir custos

A análise periódica do caixa influencia nesse ponto, através dela, fica mais fácil comparar o que havia sido planejado com o que foi gasto. Portanto, se o acompanhamento não é contínuo, já há desvantagem na hora de reduzir os custos.

Alguns gestores cometem o erro de buscar apenas um maior faturamento, sem pensar que um fator que pode refletir diretamente no lucro é o corte de gastos.

O ideal é controlar os custos por setores, com uma visão mais específica da origem de cada gasto, facilitando a tomada de decisão e as ações de melhoria. Além disso, evite usar estratégicas genéricas, que são pouco eficazes.

5 – Mal uso de sistemas de gestão

A ausência ou mal uso dos sistemas de gestão financeira pode causar uma confusão no seu caixa. Se os dados não forem disponibilizados de maneira rápida, compilada e precisa, haverá perda de dinheiro. Existem diversas opções no mercado que podem auxiliar nessa tarefa.

Outro sistema de gestão imprescindível é o CRM. Na área de vendas, responsável por mover a empresa, é preciso administrar os clientes já adquiridos, otimizando o custo da aquisição deles, ao invés de gastar mais para aumentar a carteira. Existe muito potencial de lucro nestes consumidores recorrentes, aproveitá-lo também é cuidar da saúde financeira do negócio.

LEIA MAIS: Como recuperar clientes inativos

REDES SOCIAIS: 


Facebook


Instagram


Linkedin


Youtube