Como as empresas estão protegendo as equipes do Coronavírus

Como as empresas estão protegendo as equipes do Coronavírus

A disseminação do novo coronavírus, causador da Covid-19, está forçando grandes empresas a mudar suas rotinas. No Brasil, dois pacientes que vieram da Itália foram confirmados com a doença, entre eles um funcionário da XP investimentos, de São Paulo. Outras 433 suspeitas foram registradas até o momento.

A OMS, Organização Mundial da Saúde, recomendou a suspensão de viagens internacionais, o cancelamento de eventos e o estímulo ao home-office caso o colaborador apresente sintomas, sendo os principais: tosse seca, febre e cansaço. A disponibilização de álcool em gel e desinfetantes aos funcionários também se faz necessária. 

A lei de medidas para conter o coronavírus, de 6 de fevereiro, prevê a ausência laboral por suspeita de contaminação como falta justificada.

Empresas internacionais como Nestlé, Google, Facebook, Amazon e Twitter estão cancelando próximos eventos e limitando operações. Algumas companhias adotaram o uso de cartilhas com recomendações sobre prevenção e o envio de atualizações sobre o vírus por e-mail e Whatsapp, isso porque a informação é peça chave para o combate à doença.

A XP Investimentos recomendou aos colaboradores que estiveram em algum país da chamada “zona de risco”, nas últimas duas semanas, que trabalhem de casa por pelo menos 14 dias. São eles: Alemanha, Austrália, Emirados Árabes Unidos, Filipinas, França, Irã, Itália, Malásia, Camboja, China, Coreia do Norte, Coreia do Sul, Japão, Singapura, Tailândia e Vietnã.

Já a fábrica da LG Eletronics, em Taubaté (SP), enfrenta outro problema: a falta de peças que vinham da China para a produção nacional de celulares. A solução foi dar férias coletivas para cerca de 200 funcionários. Especialistas estimam queda de 0,5 ponto porcentual na economia global por conta da doença.

Diante das perspectivas, o Ministério da Saúde passou a treinar os estados para lidar com casos suspeitos; o Brasil também se destacou no sequenciamento recorde do genoma do vírus, o que ajudará no desenvolvimento de vacinas.

Por enquanto, as principais recomendações para se proteger são:

  • Lavar as mãos com frequência, com água e sabão, ou higienizar com álcool em gel 70%
  • Ao tossir ou respirar, cobrir o nariz e boca com lenço ou com o braço, não com as mãos
  • Se estiver doente, evitar contato físico com outras pessoas e ficar em casa até melhorar
  • Evitar tocar olhos, nariz, e boca com as mãos não lavadas; ao tocar, lavar sempre as mãos como já indicado
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, toalhas, pratos e copos
  • Evitar aglomerações e manter os ambientes ventilados
  •  

LEIA MAIS: Coronavírus – 3 maneiras de investir apesar do cenário de insegurança

REDE SOCIAIS: