Turnover: o que é? Como diminuir a rotatividade de vendedores?

Para que uma empresa seja bem-sucedida, é essencial que ela conte com profissionais capacitados para desenvolver suas funções e que estejam comprometidos com os resultados. 

Pensando neste aspecto, vale a pena entender o que é turnover e, principalmente, o que fazer para diminuí-lo.

Turnover é o termo em inglês que significa rotatividade de pessoas dentro da organização. Ou seja, quando há uma grande movimentação de colaboradores que entram e saem de seus cargos. 

Quando o índice de turnover está muito alto, pode indicar um tipo de prejuízo para a instituição. 

Afinal, pode provocar queda da produtividade, além de gastos extras com recrutamento e seleção. Além disso, ver essas mudanças constantes também pode afetar a motivação dos funcionários que ainda estão na empresa.

Segundo uma pesquisa global da Robert Half, o Brasil lidera o índice de rotatividade de funcionários. Desde 2010, o turnover aumentou em 82% das empresas brasileiras, sendo que a média mundial foi de 38%.

Então, além de entender o que é turnover e o que significa essa rotatividade, é necessário aplicar medidas estratégicas e pensar em como resolver turnover alto.

Quer saber mais sobre o conceito e dicas sobre como diminuir o turnover e manter os talentos no seu negócio? Então, continue a leitura.

Turnover: o que é?

Turnover é o índice de rotatividade de colaboradores dentro de uma empresa. Ou seja, refere-se às movimentações de capital humano de uma organização.

O indicador de turnover é calculado, normalmente, dentro do período de um ano. Enquanto pode ser feito por toda a empresa, de maneira geral, também pode ser aplicado dentro de setores e equipes específicas. 

Isso ajuda a entender a abrangência da cultura empresarial e, principalmente, se a seleção e recrutamento dos funcionários está sendo feita de maneira satisfatória.

Além disso, vale lembrar que ter uma rotatividade dentro das organizações é algo normal – e até saudável. 

Afinal, mudanças sempre ocorrem e fazem parte de qualquer negócio. Inclusive, segundo a Forbes, um índice muito baixo de rotatividade nem sempre é algo bom:

“Altas taxas de retenção demonstram que uma organização cuida de seu pessoal. De fato, manter os melhores talentos de uma empresa pode agregar um valor tremendo. Mas se todos ficarem, uma organização não consegue diversificar sua equipe ou oferecer oportunidades para que estrelas em ascensão. Também ficará aquém da inovação e das melhores práticas, que podem ser aprendidas com pessoas que vêm de outras organizações fortes. Isso dificulta o crescimento real.”

Essa é a importância de entender o que é turnover. Caso os índices estejam muito altos, podem representar desvantagens e prejuízos para os processos organizacionais

Se estiverem muito baixos, podem indicar que os colaboradores estão acomodados e, muitas vezes, sendo avessos a mudanças e transformações que podem ajudar a organização a melhorar o seu potencial.

Como calcular o índice de turnover?

Existem duas partes para calcular o indicador de turnover. A primeira delas deve considerar o número de funcionários admitidos, somado à quantidade de profissionais demitidos dentro de um mesmo período. Então, este número deve ser dividido por dois. 

Agora, divida esse valor pelo número total de colaboradores da empresa e, por fim, multiplique esse número por 100 para descobrir o percentual do índice de turnover.

Ou seja, a fórmula é:

  • (Número de contratados + número de demitidos) / 2 = Y;
  • (Y / número de colaboradores no total) x 100 = índice de turnover.

Exemplificando: considere que, em um ano, a equipe de vendas contratou 13 colaboradores. Dentro deste mesmo período, demitiu 5 pessoas. Então, (13 + 7) / 2 = 10. Agora, considerando que a equipe tem, no total, 50 vendedores, temos 10 / 50 = 0,2. Multiplicando por 100, a taxa de turnover é de 20%.

Entende-se que as empresas que possuem um percentual de até 10% estão conseguindo manter os seus talentos. Se for abaixo de 5%, pode ser encarada como uma rotatividade baixa. 

Contudo, no exemplo dado, vimos que o índice foi de 20%. Neste caso, como resolver o turnover alto? Confira a seguir.

O que diminui o turnover?

Estes são alguns aspectos que impactam diretamente no indicador de turnover:

  • Cultura organizacional;
  • Onboarding;
  • Comunicação.

Veremos em detalhes cada um deles.

Alinhamento com a cultura organizacional

A cultura organizacional é o conjunto de valores, crenças e comportamentos que uma empresa define e compartilha com os funcionários, fortalecendo sua imagem e propósito no mercado.

Quando a cultura organizacional cria um ambiente de trabalho positivo, influencia diretamente tanto quem já está na equipe quanto novos talentos em busca de oportunidades.

Exatamente por isso, contratar profissionais que estejam alinhados com a cultura organizacional da companhia é uma das principais maneiras de diminuir o turnover.

Onboarding eficiente

O onboarding é um processo de recepção que tem como objetivo a integração mais ágil e espontânea do novo funcionário à rotina, à cultura e aos processos da organização. 

De maneira geral, ele é organizado pelo setor de Recursos Humanos, que é o responsável pelas principais orientações a respeito da:

  • Apresentação da cultura organizacional;
  • Regras de convívio;
  • Dinâmica do cotidiano corporativo.

Além disso, os treinamentos devem ser uma parte essencial do processo de onboarding, mas normalmente ficam sob responsabilidade dos gestores da área.

Apesar de muitas empresas não acreditarem que essa prática é realmente importante, uma pesquisa do Brandon Hall Group mostrou que o onboarding eficiente garante uma retenção de 82% e um aumento de mais de 70% na produtividade.

Leia mais em: Entenda como fazer onboarding de novos colaboradores da empresa! 4 dicas

Comunicação clara

A comunicação interna é o ato de relacionar-se com os colaboradores da empresa. Ou seja, trata-se da transmissão das informações importantes ao time e do recebimento das respostas sobre elas ou sobre qualquer outro assunto. 

Contudo, comunicar algo aos colaboradores vai além de dar avisos. A prática funciona para criar um ambiente onde há espaço para o diálogo e transparência quanto às decisões empresariais.

Uma comunicação clara e sincera pode ser a diferença entre um funcionário que se sente reconhecido pelo líder e sabe o que deve fazer para desempenhar o seu papel e aquele que está desmotivado, procurando razões para sair.

Esse assunto é especialmente relevante para a equipe comercial.  Afinal, se seu time tem uma boa comunicação, as chances de aumentar o potencial em vendas são maiores. 

Quer entender como uma boa comunicação pode ser a alavanca do seu negócio? Então, baixe agora o eBook!

O que fazer para diminuir a rotatividade de funcionários?

Agora que você já sabe o que é turnover e como calcular esse índice, além dos principais aspectos que devem ser ressaltados para resolver a rotatividade alta, veja dicas práticas sobre como diminuir este indicador. 

O que fazer para diminuir a rotatividade de funcionários?

1. Invista no processo de seleção e recrutamento

O recrutamento e seleção em empresas é o nome dado ao processo de avaliação e escolha de candidatos adequados a determinados cargos. 

Pode parecer simples, mas trata-se de um método complexo, essencial para o cumprimento do planejamento estratégico das empresas. 

Apostar na diversidade, inovar na metodologia da seleção e buscar por profissionais que estejam alinhados à cultura organizacional é uma das principais maneiras de fazer com que esse processo seja benéfico para a taxa de turnover.

Indicação de leitura: Recrutamento e seleção de vendedores: 4 dicas valiosas para fazer a escolha certa

2. Faça pesquisas de satisfação com os colaboradores

Você conhece, de fato, as opiniões de seus colaboradores sobre a empresa que trabalha, o clima organizacional e até mesmo em relação à liderança? 

Uma das maneiras de ter essas informações de maneira assertiva é por meio de pesquisas de satisfação anônimas. Isso porque, muitas vezes, os funcionários podem não se sentir à vontade para explanar suas ideias se forem identificados. 

Por mais que esse possa parecer um processo complicado, é uma das formas mais eficientes de entender como construir um ambiente saudável para que todos fiquem mais à vontade para trabalhar ali. 

Isso, inclusive, pode ter um impacto positivo na produtividade e motivação.

3. Ofereça plano de carreira

Um dos principais atrativos que ajuda a manter os talentos em uma equipe é o plano de carreira oferecido. Ou seja, é a perspectiva de que, conforme for fazendo um bom trabalho, o colaborador pode crescer dentro da vaga que ocupa.

Sendo assim, vale a pena mostrar para seus funcionários até onde cada um pode chegar ao trabalhar com alta performance, incentivando-os a atingirem o seu potencial máximo.

4. Treine a liderança

Fortalecer a liderança organizacional deve ser uma das prioridades de qualquer empresa. Isso porque os líderes e gestores têm um papel central na forma que as equipes desempenham suas funções e, principalmente, na experiência que possuem com a cultura empresarial.

Sendo assim, um bom treinamento de liderança deve focar na transmissão de conhecimento teórico e/ou prático, voltado para o desenvolvimento e aprimoramento de habilidades gerenciais. 

Algumas das características específicas para o cargo de gestores que devem ser trabalhadas são:

  • Gestão de pessoas;
  • Gerenciamento de conflitos;
  • Organização;
  • Comunicação;
  • Inteligência emocional;
  • Liderança.

Além, é claro, de instruir esse novo gestor a como delegar funções, solucionar questões técnicas e práticas na rotina do setor. Seja ele um gerente de vendas, financeiro, atendimento ao cliente, etc.

5. Crie programas de aprendizagem contínua e desenvolvimento

Por fim, é essencial para uma organização que deseja reter seus talentos e manter uma equipe com alto desempenho é investir no desenvolvimento de seus colaboradores. 

A educação corporativa é um projeto de formação desenvolvido pelas empresas, em que a missão é incentivar a aprendizagem contínua. Isso permite que os funcionários adquiram novas competências de acordo com as estratégias empresariais.

Ao investir na sua equipe, você mostra que se importa com ela. Isso ajuda a aumentar a produtividade e faz com que os colaboradores se sintam mais motivados, já que se sentem valorizados.

Conheça o IEV: a educação corporativa mais completa para times de vendas

No IEV você encontra mais que apenas um curso ou treinamento, e sim a mais completa capacitação de vendas do Brasil. Como? Por meio da união da teoria, técnicas, métodos, acompanhamento e resultados verificáveis.

Além disso, conta com a experiência dos maiores especialistas do Brasil, com  metodologias práticas e eficientes.

No mercado desde 2014, o IEV já ajudou 30 mil alunos e 1000 empresas a alcançarem bons resultados. Ou seja, é a principal opção para as organizações que buscam descobrir, desenvolver e atingir todo o seu potencial em vendas.

Quer saber mais? Entre em contato com a equipe do IEV e comece hoje essa mudança.

WhatsApp us